MÓDULO V – INFORMAÇÃO ESTRATÉGICA E DESENVOLVIMENTO

Políticas públicas para a cultura
Profª. Lia Calabre 
Modelagem de menu de opções de financiamento existentes no mercado; Mapeamento dos principais editais; Planos de viabilidade econômica: da instituição ao produto; Sustentabilidade via recursos das leis de incentivos, Constituição de receitas diretas e indiretas; Mapeamento de Fundos alternativos nacionais e internacionais; incentivos de mitigação de impacto ambiental/cultura/educativo de empresas para patrocínios.

Aula I

Aula II

Aula III

Aula IV

Aula V

Aula VI

Módulo VI – Produção Executiva de Ações Culturais

Produção Teatral
Profº.  Fabio Ferreira
O teatro como fenômeno cultural de produção de presença e a autonomia da encenação da realidade no tempo presente./ Os elementos da poéticas cênica, a expressividade do ator e as mudanças ocorridas na atuação como auto-expressão, o corpo cênico e as teatralidades do contemporâneo, o olhar do espectador. As experiências clássicas, dramáticas, épicas e narrativas. / O teatro moderno brasileiro, o papel do encenador, os processos colaborativos, as novas narrativas e o contexto pós-dramatico. Itens e etapas de uma produção teatral e suas inter-relações. / Planejamento, execução e avaliação de resultados.

Aula I

Aula II

Aula III

Aula IV

Módulo VII – Cultura e Tecnologia

Cultura Digital e Produção Cultural
Profª Gabriela Agustine
Cultura na Sociedade da Informação. Comunidades Digitais. Práticas Colaborativas e Novos Paradigmas para a produção, distribuição, circulação e consumo culturais. Cultura em Rede. Estudos Culturais do Software. Inteligência Coletiva, Cibercultura. Software Livre. Remix. Novas Mídias. Arte Digital. Ética Hacker. Cultura da Internet. Dados sobre uso de Internet. Ferramentas de auxílio à gestão e produção cultural. Inovação em redes abertas. Cultura digital nas organizações.

Aula I

Aula interativa

Aula interativa II (parte 1)

Aula interativa II (parte 2)

Aula II (parte 1)

Aula II (parte 2)

Módulo XV – Relações Institucionais – Rede de Parcelas e Conexões Internacionais

Participação em redes, sistemas e parcerias 

Prof. Thiago Massagardi

Levantamento dos principais sistemas, organismos e programas internacionais que tenham interface com museus do Brasil/América do Sul. Como implementar um intercâmbio/parceria entre museus brasileiros e estas instituições? Desafios, vantagens e gargalos na parceria com redes e sistemas no campo dos museus. Apresentação de casos.

Aula I

Aula II

Aula III

Módulo XV – Relações Institucionais – Rede de Parcelas e Conexões Internacionais

Mapeamento e análise de fundos nacionais e internacionais

Profa. Paula Fabiani

Seleção das principais instituições de financiamento internacional e de seus perfis de investimento em museus brasileiros e latino americanos. Fundos públicos e privados, nacionais e internacionais, voltados à sustentabilidade financeira de museus e de suas programações. Breve roteiro dos trâmites necessários para acesso a esses fundos.

Aula I

Aula II

Aula III

Aula interativa

Módulo XV – Relações Institucionais – Rede de Parcelas e Conexões Iternacionais

Construir relacionamentos institucionais e redes internacionais

Profª Roberta Saraiva Coutinho e Profª Aurea Vieira

Planejamento estratégico de relacionamentos internacionais visando participação em projetos/programas no exterior. Circulação internacional de exposições produzidas por museus brasileiros. Parâmetros para museus brasileiros receberem exposições internacionais. Atendimento às demandas técnicas e às exigências jurídicas e protocolares para intercâmbios internacionais na programação de museus.

Aula I – Profª Aurea Vieira

Aula interativa – Profª Aurea Vieira

Aula I – Profª. Roberta Saraiva

Aula II – Profª. Roberta Saraiva

Aula interativa – Profª. Roberta Saraiva

Módulo XV – Relações Institucionais – Rede de Parcelas e Conexões Internacionais

Conselhos internacionais, formação e parcerias

Profª. Me. Effie Vourakis

Breve histórico e um resumo da atuação contemporânea do ICOM. Principais programas internacionais com foco no ICOM Brasil. A atuação do  British Council no campo das artes e dos museus, com ênfase no Brasil. Outros conselhos internacionais com sinergia com o Brasil. Análise de casos.

Aula I

Aula II

Aula III

Aula interativa