Gestão Financeira Institucional – Profª Me. Francis Miszputen

Conceitos básicos de “gestão” e “projeto”. Ciclo de produção cultural. Ciclo de vida do projeto cultural. Estrutura financeira de uma realização cultural, sob forma de projeto. Orçamento. Cronograma físico-financeiro. Fluxo de caixa desenhado para facilitar a prestação de contas. Estudo de casos.
Dias: 28 de agosto, 11 (14h às 18h) e 25 de setembro de 2021 (09h às 13h)
Carga horária: 12h
Plataforma digital – síncronas na plataforma Zoom
Valor do investimento: 380 reais
Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

    FAÇA A DIFERENÇA NAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

    Eu faço parte do Climate Reality Leadership Corps, e você também pode! Todos os dias, os líderes da realidade climática agem para combater a crise climática e tudo começa com um treinamento gratuito. Inscreva-se hoje para o treinamento global virtual do Climate Reality: bit.ly/Climate-Reality-Training

    Planejamento e administração estratégica – Profª. Me. Yole Mendonça

    O processo administrativo das organizações no mundo pós-moderno. A administração estratégica em instituições
    culturais brasileiras. Processo de planejamento e controle. O papel do administrador, habilidades e competências necessárias à gestão de empresas, projetos e coletivos culturais. As interfaces da gestão na cultura. Processo decisório e Liderança. Estudo de casos
    Dias: 14, 28 de agosto e 11 de setembro de 2021
    Horário: 09h às 13h
    Carga horária: 12h
    Plataforma digital – síncronas na plataforma Zoom
    Valor do investimento: R$ 380,00
    Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

      Gestão de pessoas e de competências – Profª. Martha Mangueira

      Conceitos fundamentais de Gestão de Pessoas. As pessoas e o ambiente da organização cultural. Significado e sentido do trabalho. Capital intelectual. Plano de Desenvolvimento de Competências na área da cultura, marcada pela transitoriedade e pela assunção de multitarefas. Gestão e Liderança. Desenvolvimento de projetos em equipe. Ética nas Organizações.

      Dias: 14, 28 de agosto e 11 de setembro de 2021

      Horário: 14h às 18h
      Carga horária: 12h
      Plataforma digital – síncronas na plataforma zoom

      Valor do investimento: 380 reais

      Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

        Gestão pública na cultura – Profª. Me. Rafaela Zanete

        Especificidades da gestão pública; Governança; Legislação administrativa e reguladora (licitações, termos de referência, aditamentos); metodologia de controle – planejamento, relatórios, planilhas e outros instrumentos e indicadores gerenciais.

        Dias: 25 de setembro e 09, 23 de outubro de 2021

        Horário: 14h às 18h
        Carga horária: 12h
        Plataforma digital – síncronas na plataforma zoom

        Valor do investimento: 380 reais

        Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

          Direitos culturais e aspectos jurídicos – Prof. Dr. Claudio Lins de Vasconcelos

          Normas gerais da propriedade intelectual; os contratos do setor; os licenciamentos exigidos; os direitos autorais, direitos conexos e direitos de imagem; a proteção de tais direitos e entidades administradoras de direitos.

          Dias: 06 e 20 de  novembro de 2021

          Horário: 09h às 13h
          Carga horária: 08h
          Plataforma digital – síncronas na plataforma zoom

          Valor do investimento: 270 reais

          Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

            Captação e Sustentabilidade Financeira – Profª. Esp. Renata Salles

            Estudos de perfis das empresas patrocinadoras; Estudos aplicados da política cultural vigente visando a disponibilidade de recursos públicos; Formação de redes de patrocínio e de parcerias técnicas e financeiras; Formatação de projetos segmentados para a captação de recursos; Técnicas de apresentação e de venda de projetos; Métricas de resultados; Ferramentas de comercialização de projetos.  Cotas e concorrência entre patrocinadores. Crowdfunding. Acesso aos Fundos alternativos nacionais e internacionais direcionados ao setor de museus.

            Dias: 21, 28 de agosto e 05, 12, 19 e 26 de setembro de 2021

            Carga horária: 12h
            Plataforma digital – videoaulas assíncronas e aulas síncronas na plataforma zoom

            Valor do investimento: 380 reais

            Inscreva-se nesse curso preenchendo o formulário abaixo

              Aulas no MAM Rio em parceria com a Associação Brasileira de Gestão Cultural

              Via: MAM Rio

              A Universidade Candido Mendes em convênio com a Associação Brasileira de Gestão Cultural, lançou em 2002 o primeiro MBA em Gestão Cultural do país. Em 2021, em sua 14a. turma, o curso acontece em formato híbrido, com aulas online e presenciais no MAM Rio. O modelo de residência profissional tem o objetivo de proporcionar aos alunos a oportunidade de vivenciar os desafios do cotidiano de museus e centros culturais de referência.

              Essa experiência, aliada ao corpo de professores que reúne além do conhecimento teórico uma prática executiva de destaque, possibilita qualificar os alunos para atuarem nos mais variados segmentos da cultura em seus múltiplos estágios, desde a modelagem e gerenciamento de projetos e grandes eventos à gestão de instituições públicas, privadas e coletivos colaborativos.

              O curso forma profissionais para atuar nos múltiplos segmentos da cultura, desde a modelagem e gestão de projetos e grandes eventos à gestão de instituições públicas, privadas e coletivos colaborativos, sempre com foco na interação sustentável entre cultura, mercado e desenvolvimento socioeconômico.

              Para saber mais, acesse: www.abgc.org.br.

              MBA em Gestão e Produção Cultural
              Pós-Graduação Lato Sensu
              Coordenação Acadêmica: Profa. Doutoranda Kátia de Marco
              Coordenação de Conteúdo: Profa. Me. Yole Mendonça
              Carga horária: 364 horas
              Aulas aos sábados quinzenais: das 9h às 18h.
              Local: Plataforma EAD ABGC e no MAM Rio
              Telefone: (21) 3543-6489
              WhatsApp: (21) 98796-6286

              O Museu do Amanhã é indicado para destinos digitais do LCD Berlin Awards 2021 – Melhor experiência em museus digitais

              Um museu experimental, onde o conteúdo é apresentado através de uma narrativa que combina o rigor da ciência com a expressividade da arte, utilizando a tecnologia para criar ambientes audiovisuais interativos. Para manter seus projetos vivos durante a pandemia, o Museu do Amanhã lançou diversas ativações digitais com o objetivo de quebrar as barreiras físicas, mantendo o público conectado à cultura por meio das redes sociais com a hashtag #MuseuEmCasa. Além da promoção de tours virtuais de exposições e acervos, uma grade de atividades fixas como Yoga lives, Reading Club e debates com especialistas foi levada ao público do museu, gerando uma rápida e importante reviravolta no cenário cultural brasileiro durante o período pandêmico .

               

              https://museudoamanha.org.br/en

              Instagram: https://www.instagram.com/museudoamanha/

               

              https: //www.leadingculturedestination …

              Instagram: https://www.instagram.com/lcd.travel/

               

              #brazil #museum #virtualtour

               

              Sobre os principais destinos culturais e LCD Berlin Awards 2021:

               

              O LCD ilumina os destinos culturais mais excepcionais estabelecidos e emergentes em todo o mundo.

              Lançado em 2014 por Florian Wupperfeld, nossos prêmios foram cunhados pela imprensa como “o Oscar dos Museus”. Em 2020, alcançamos mais de 450 milhões de viajantes internacionais por meio de nossa campanha de mídia, apoiada por nossos parceiros do visitBerlin.

               

              O LCD oferece aos nômades culturais, entusiastas da vida noturna, fãs de comida, amantes da música e colecionadores de pessoas uma chance de descobrir os lugares que eles vão querer visitar quando a pandemia acabar – agora é a hora de marcar mentalmente todos os destinos que queremos explorar pessoalmente no futuro. Museus, galerias, arte de rua ou, em suma, a cultura única de um lugar e de sua gente são os principais motivos de uma visita. O LCD Berlin Awards mostra joias culturais novas, muitas vezes desconhecidas, que valem a pena ser descobertas – em Berlim e além. Hoje, museus e instituições culturais não são apenas lugares para ver grandes obras de arte; são lugares para desfrutar de um delicioso jantar com os amigos, encontrar ótimos presentes para a família ou até mesmo fazer uma festa do pijama, tudo acontecendo nos ambientes mais exclusivos. Hotéis e shoppings se tornaram destinos culturais, oferecendo experiências imersivas únicas para todos – não importa quantos anos tenham ou de onde venham. O LCD conecta pessoas com lugares e obras com destinos para construir seu patrimônio cultural, social e comercial.

               

              Compartilhe seus lugares culturais favoritos conosco e continue viajando com inteligência.

               

              Guia online traz diretrizes para criação de espaços de participação social nas cidades

              Por:

              Via: Educação e Território

              Pilar na Constituição de 1988, a participação social nos processos decisórios do Brasil ainda é realidade distante para a maioria da população. Embora o voto e a escolha de representantes nas eleições seja parte importante deste processo, a sociedade civil raramente participa em conselhos, fóruns ou outras instâncias – e nem sempre elas são construídas para facilitar essa participação.

              Para pensar cidades e territórios construídos a partir de perspectivas participativas, é preciso criar uma cultura de participação social. O Programa Cidades Sustentáveis, em parceria com o CITinova, criou o Guia de Introdução à Participação Cidadã. Disponível online, ele se configura como ferramenta para gestores públicos e sociedade civil na elaboração de políticas públicas participativas.

              “A participação social é importante, por um lado, para fortalecer a democracia e ampliar as possibilidades de expressão da vontade popular, e, por outro, para qualificar a gestão pública”, enfatizou Murilo Gaspardo, diretor da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Estadual Paulista (FCHS/Unesp/Campus de Franca) e participante da elaboração do guia.

              Ao longo da publicação, são apresentados conceitos, referenciais teóricos sobre o tema, indicadores e uma lista de instituições que trabalham com a temática. O material conta também com boas práticas e exemplos de participação cidadã em cidades brasileiras

              Uma delas é em Araraquara, município do interior de São Paulo. Contrariando os modelos tradicionais de gestão, planejados a curto prazo e portanto mais sujeitos a mudanças quando ocorre a troca de gestão, a cidade tem um plano de gestão participativa com duração até 2050. O eixo guia do projeto é o direito à cidade, e o Plano Diretor se constitui em um documento decisivo para criação de uma cidade policêntrica, integrada e compacta.

              Sistema municipal de política cidadã: uma diretriz para participação social 

              Os capítulos finais da publicação Guia de Introdução à Participação Cidadã contém diretrizes e sugestões para implementação de um sistema municipal de participação cidadã. A ideia é que gestores de cidades e sociedade civil tenham um guia para criar espaços de participação nos âmbitos administrativos, normativos, pedagógicos, de mobilização e organização social ou até mesmo em escalas territoriais menores, como uma associação de bairro.

              “Evidentemente, tais diretrizes podem e devem ser adaptadas às características de cada município. Para seu êxito, no entanto, não bastam apenas reformas institucionais. É necessário, por um lado, uma transformação cultural que possibilite a incorporação da participação cidadã como método de gestão municipal e, por outro, organização e mobilização social permanentes”, diz o guia.

              *Foto de capa por Marcella Arruda. 

              Diretrizes para a criação de um sistema municipal de política cidadã