A DMX Brasil está de volta esse ano com um formato único! ⁠

Entre os dias 09 a 11 de dezembro, você pode fazer parte dos encontros, workshows, palestras e talks inéditos com grandes nomes da música nacional e internacional, sem sair de casa. E o melhor, a transmissão será gratuita em nosso canal no YouTube! ⁠
Para mais detalhes, entre no nosso site: http://www.dmx.art.br/
Patrocínio:
Estácio
Realização:
MZA Music, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Brasil, e Pátria Amada Brasil / Governo Federal
Fonte: Facebook.com

Musa Temas 31

O #MusaTemas31 sob o tema: “La trayectoria de la Museología Comunitária en España” será uma Roda de Conversa com os colegas de Espanha, Sonia Sánchez (Comarca del Maestrazgo), Jesús Fernández Fernández (La Ponte-Ecomuséu) e Oscar Navajas Corral (Universidad de Alcalá).
Uma grande oportunidade para sabermos mais sobre a trajetória desde a Nova Museologia até a contemporaneidade em Espanha.
A sessão ocorrerá na próxima quinta-feira, dia 26 de novembro pelas 18.00 Lisboa/ 15.00 Brasília/ 19.00 Madrid..
Esta sessão será transmitida em direto/ ao vivo através do Facebook da Cátedra

e da página do Facebook do Grupo Sociomuseologia + Paulo Freire

.

O Seminário #MusaTemas é uma organização do Projeto FCT CEECIND/04717/2017, com o apoio da

Sociomuseologia Cátedra Unesco “Educação, Cidadania e Diversidade Cultural”

, do

Departamento de Museologia – ULHT

e as Atividades de I&D se inserem no âmbito do

CEIED – Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento
Venha participar connosco desta Roda de Conversa.

Arq.oficios 2020

“A feira virtual já começou, link da feira:https://www.arqoficios.store/
Venha conhecer nossos artistas e suas artes.
Apresentando hoje:
A DANDA é uma editora carioca independente que produz livros em três linhas editoriais: poesias, culturas territoriais e narrativas de femininas. As edições da DANDA são produzidas em pequenas tiragens e se orientam pelo desejo de compartilhar ideias e conhecimento, valorizar memórias, encorajar mais escritores, mais leitores, mais livros.
O seu compromisso social através dos livros é:
Apoiar formação empreendedora, com ênfase no empoderamento feminino e na igualdade de gêneros.
Promover a Identidade Cultural e a Memória Coletiva dos Territórios.
Estimular mais leitura e mais livros a partir de organizações educadoras públicas ou de interesse social.”
Fonte: https://www.arqoficios.store/?fbclid=IwAR0MBeACDEeRat4ScXvR89aSgLCA5hQaxIaP-9Qgn1eSFeZKh4KRZt8b2yg

Diálogos no Musehum

Nesta quarta-feira, dia 25 de novembro, o Programa Educativo Oi Futuro realiza sua sexta edição da série DIÁLOGOS NO MUSEHUM, que são lives mensais com convidados parceiros ou especialistas de diversas áreas para dialogarmos sobre os museus e seus desafios. Para mais uma edição especial, nossa convidada do mês será Maria Julia Torres. Formada em Pedagogia pela UFRJ e Roteirista de mídias digitais pelo NAVE/Rio, Maju, como é carinhosamente chamada, é Coordenadora Pedagógica do Pré-Vest Social Unifavela e Pesquisadora das Relações Raciais no Ensino Superior, já tendo atuado como educadora no Programa Educativo Oi Futuro. Para falar um pouco dessa experiência e outras e ampliar esse debate, quem convida é Many Pereira, produtora cultural e educadora do Programa Educativo Oi Futuro. A temática museus e representatividade negra, encerra o ciclo de ações e atividades que vimos realizando ao longo do mês de novembro dedicado a Zumbi dos Palmares e a consciência negra, e busca refletir sobre a inserção do negro na educação e na cultura em geral.
Te esperamos!!Compartilhem em suas redes!
Canal: https://www.facebook.com/Many.Pereira

Edital Social Prorrogado até 31/12

Em virtude do adiamento dos cursos MBA em Gestão de Museus e MBA em Gestão e Produção Cultural para março de 2021, fica automaticamente prorrogado a inscrição para o edital social, até o dia 31/12/2020.

Para acessar o edital basta clicar nos links abaixo:

MBA em Gestão e Produção Cultural

MBA em Gestão de Museus

Posse de Néstor García Canclini na Cátedra Olavo Setubal

Na próxima terça-feira, 6 de outubro, o antropólogo argentino Néstor García Canclini, da Universidade Autônoma Metropolitana da Cidade do México, toma posse como novo titular da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência.

Em cerimônia virtual, às 17hneste link, Canclini fará a conferência As Instituições Fora de Lugar. Em razão das limitações impostas pela pandemia, depoimentos de todos os participantes do evento foram gravados e ficarão disponíveis separadamente numa página especial. Ao lado do antropólogo, o professor Teixeira Coelho e a antropóloga social Carla Pinochet Corbos falam sobre a desinstitucionalização da cultura.

Vahan Agopyan, reitor da Universidade de São Paulo (USP), Guilherme Ary Plonski, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), Martin Grossmann, coordenador acadêmico da Cátedra, Maria Alice Setubal, representante da família Setubal, e Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural (IC), também participam da solenidade. O curador e crítico de arte Paulo Herkenhoff e a bioquímica Helena Nader, catedráticos de 2019, se despedem durante a cerimônia, traçando um balanço do período de sua titularidade.

Parceria entre o IEA e o IC iniciada em 2015, a Cátedra muda de titular a cada ano. Canclini é o primeiro estrangeiro a ser escolhido para ocupá-la. Durante sua participação na Cátedra, ele desenvolverá o projeto A Institucionalidade da Cultura no Contexto Atual de Mudanças Socioculturais.

Néstor García Canclini

Nascido em La Plata, na Argentina, em 1939 e radicado no México em 1976, o antropólogo é doutor em filosofia pela Universidade de La Plata e pela Universidade Paris Nanterre. Lecionou em universidades dos Estados Unidos (Austin, Duke e Stanford), da Espanha (Barcelona) e da Argentina (La Plata e Buenos Aires) e na USP.

Em 2014, recebeu o Prêmio Nacional de Ciências e Artes do México. Seu livro Culturas Híbridas: Estrategias para Entrar y Salir de la Modernidad (1990) foi agraciado com menção honrosa do Premio Iberoamericano Book Award da Latin American Studies Association de 1992. Além de Culturas Híbridas (publicado pela Edusp em 1997 e já em sua quarta edição), peus principais livros são Consumidores y Ciudadanos: Conflictos Multiculturales de la Globalización (1995), La Globalización Imaginada (1999) e Diferentes, Desiguales y Desconectados: Mapas de la Interculturalidad (2004). Sua obra mais recente é Ciudadanos Reemplazados por Algoritmos (2019).

As relações entre estética, arte, antropologia, estratégias criativas e redes culturais dos jovens são as preocupações atuais de Canclini. Ele examina a mundialização e as mudanças culturais na América Latina a partir da análise das mesclas entre culturas, etnias e referências midiáticas, populares e tradicionais. Outros temas de seu interesse são aqueles relacionados tanto às políticas culturais quanto às relações entre tecnologia e cultura.

Posse de Néstor García Canclini na Cátedra Olavo Setubal
terça 6 de outubro
às 17h

on-line – IEA

[livre para todos os públicos]

 

 

fonte:

Itaú Cultural

Festival Vida Sustentável

“Para fechar os Diálogos do Festival LivMundi 2020, temos a honra de receber, Ailton Krenak e André Trigueiro, pela terceira vez em nosso Festival.”

 

AILTON KRENAK
Ativista indígena dos direitos humanos, Ailton liderou a luta pelos princípios inscritos na Constituição Federal do Brasil, em 1987, no contexto das discussões da Assembleia Constituinte. Fundou e dirige o Núcleo de Cultura Indígena. É realizador da mostra de cinema indígena ALDEIA SP- Bienal de Cinema Indígena, inaugurada em 2014, agora em sua terceira edição. Desde abril de 2018 integra a equipe do Núcleo Criativo de Cinema de Indígena. Recebeu diversos prêmios como Prêmio Internacional de Direitos Humanos para a América Latina e Grã Cruz da Ordem do Mérito Cultural do Brasil. É autor dos livros “Ideias para Adiar o Fim do Mundo” e “A Vida não é Útil”.

 

ANDRÉ TRIGUEIRO
Jornalista com pós-graduação em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ onde leciona a disciplina “Geopolítica Ambiental”, professor e criador do curso de Jornalismo Ambiental da PUC-Rio, escritor, palestrante, repórter da TV Globo, editor-chefe do “Cidades e Soluções” e comentarista dos programa “Estúdio i” e “Em Pauta”, na Globonews. André é colunista das rádios espíritas Boa Nova e Webradio Fraternidade. Autor de vários livros entre os quais “Viver é a melhor opção: a prevenção do suicídio no Brasil e no mundo” e “Cidades e Soluções: como construir uma sociedade sustentável”.

 

 

 

 

| MEDIAÇÃO

LUCIANE COUTINHO
Idealizadora do LivMundi, foi professora da PUC-RJ, tem MBA em Marketing e atualmente faz Berlin School of Creative Leaders pela Steinbeis-University, onde defenderá a tese sobre movimentos socioambientais da sociedade civil, como alavancadores para uma nova cultura. Cuida do planejamento estratégico geral e comunicação do LivMundi, além de fazer parte do time de curadores.

 

 

Inscreva-se

 

Fonte:https://www.livmundi.com/agenda/palestra-de-encerramento/

 

Impactos da COVID-19 na Economia Criativa

No contexto da pandemia do novo Coronavírus, o Observatório da Economia Criativa da Bahia (OBEC-BA) lança a pesquisa “Impactos da COVID-19 na Economia Criativa”. Os dados coletados permitirão análises sobre as consequências da crise da COVID-19 para os indivíduos e organizações atuantes nos setores artísticos, culturais e criativos. O OBEC-BA pretende divulgar um boletim semanal com os resultados preliminares, sempre às sextas-feiras.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o setor criativo emprega aproximadamente 1,9 milhões de pessoas (1,6% dos ocupados) no Brasil, sendo que destes, cerca de 44% atua de maneira autônoma. O “Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil”, lançado pela FIRJAN, indica que, em 2015, o setor foi responsável por 2,64% do PIB (Produto Interno Bruto). Desde o começo de março, a dinâmica da economia criativa tem sentido o choque das determinações necessárias para o controle da pandemia, como o fechamento de espaços, o cancelamento de espetáculos e a suspensão da produção de novos filmes e discos, só para citar alguns exemplos.

Diante desse contexto, a pesquisa poderá fornecer subsídios para a tomada de decisões nos setores públicos e privados. Inicialmente, estão disponíveis dois modelos de questionário para preenchimento online, buscando levantar dados sobre profissionais e organizações, com e sem fins lucrativos, nos diversos setores da economia criativa. O objetivo é identificar o perfil de atuação de profissionais autônomos e organizações, o impacto estimado da COVID-19 no momento atual, as estratégias de enfrentamento e as relações prévias dos participantes com os poderes públicos. Posteriormente, o OBEC-BA pretende acompanhar a evolução dos impactos e das estratégias de enfrentamento. “A economia criativa sempre sofreu com a lacuna de dados que permitam análises mais coerentes sobre a realidade do setor. Neste momento, mais do que nunca, precisamos de informação para que as medidas propostas sejam mais efetivas para mitigar as consequências da crise”, ressalta a coordenadora da pesquisa, Daniele Canedo.

 

Fonte:

https://ufrb.edu.br/proext/economiacriativa-covid19/#resultados

Diálogos Culturais | COVID-19: Desafios e perspectivas da retomada

A live de estreia do projeto Diálogos Culturais terá o tema “Covid-19 – Desafios e Perspectivas para a retomada das ações culturais”

A crise existe mas é necessário pensar na retomada. Quais são estas perspectivas e quais os desafios desta retomada? Quais protocolos de biosegu, a adaptação dos espaços, a promoção da segurança no público, as estratégias de reaproximação com o público, entre outros. Pensando na retomada, com a participação de artistas, produtores e curadores dos diversos setores. Pauta sugerida é a retomada, a adaptação dos espaços, a promoção da segurança no público, as estratégias de reaproximação com o público.

Confira a Live no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=xsuQ1ZFtuio&feature=share

Painelistas

Katia Marco – Presidente da Associação Brasileira de Gestores Culturais.

Luciana Stello – Gerente Regional do SESC Caxias

Mediadora

Caliandra Paniz Troian – Relações Públicas especialista em Gestão Cultural.

Diálogos Culturais é uma série de diálogos virtuais com gestores, pesquisadores e produtores, artistas e demais profissionais da cadeia produtiva, que visa aprofundar discussões sobre políticas culturais emergenciais e no pós pandemia, economia da Cultura, mercado de trabalho, comportamento do público e as novas competências e habilidades exigidas no período da pós pandemia.

 

—————
@rs.sedac
@feevale
@feevaletechpark
@calitroian @lucianastello @katiademarco @janeblandina
@romulo.avelar @jose_marcio_barros @liacalabre
@biaaraujosedac @rafaelcballe

#culturaessencial
#facdigitalrs
#feevale
#feevaletechpark

 

Fonte:

Cali Gestão Cultural e Comunicação

Comunicação Estratégica e Sociedade da informação – Prof. Dr. Paulo Nassar

 

Onde tudo começou? Comunicação Estratégica, Relações Públicas e Cultura. Públicos e Redes de Públicos no novo contexto de produção de conteúdos. Rituais e conteúdos. Fake News, vazamento de informações, controvérsias no contexto dos públicos, das redes sociais, em tempo de pandemia.