Funarte promove acesso à música erudita por meio de partituras online, exposição em museus e programa de rádio

Celebrado este ano em plena terça-feira de Carnaval, o Dia Nacional da Música Clássica, 5 de março, talvez se perca no meio da folia. Considerado um gênero musical requintado, este gênero musical fica mais acessível à população com as ações realizadas pelo Ministério da Cidadania por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte). No último mês de dezembro, a instituição disponibilizou gratuitamente em seu portal cinco volumes de partituras cedidas por instituições e compositores brasileiros, como parte do projeto Partituras Brasileiras Online.

Segundo o coordenador de Música de Concerto da Funarte, José Schiller, a política cultural mantida pela Fundação, por meio do Centro da Música, fomenta o incremento da produção de partituras e a divulgação dos compositores brasileiros. “As obras escolhidas tiveram sua primeira audição mundial na XXII Bienal de Música Brasileira Contemporânea, em 2017. As partituras são para as mais variadas formações, desde instrumentos solistas até grupos orquestrais e vocais, música eletroacústica e mista”, completa.

“Temos uma produção enorme, compositores em todos os estilos e linguagens imagináveis, uma diversidade fantástica. Todas estas obras foram compostas especialmente, algumas por encomenda direta aos compositores, outras premiadas pela Funarte por meio de um Edital de Composição Clássica”, explica Schiller.

Outra ação da Funarte em prol da democratização do acesso à música clássica é o programa Música nas Américas, que apresenta obras de compositores de todo o continente, além de entrevistas com convidados. Feito em parceria com a MEC-FM e a emissora do Rio de Janeiro da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o programa apresenta uma programação em que a música de concerto está sempre em destaque por meio daRádio MEC-FM (99,3), no Rio de Janeiro, ou em tempo real, no site da EBC. Depois da transmissão, todas as edições são publicadas no site da Funarte.

Villa-Lobos

A data escolhida para comemorar o Dia Nacional da Música Clássica é o aniversário do maestro e compositor Heitor Villa-Lobos, considerado um dos maiores expoentes do gênero musical no Brasil. Oficialmente instituída em 13 de janeiro de 2009, por decreto presidencial, a efeméride homenageia as obras brasileiras do gênero.

O Ministério da Cidadania preserva e divulga o legado e a história de Heitor Villa-Lobos por meio do Museu Villa Lobos, administrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), instituição vinculada à Pasta. Instalado em um casarão tombado do século XIX, o Museu Villa-Lobos funciona desde 1960 e reúne objetos e documentos referentes à vida e à obra do compositor e maestro. O acervo tem mais de 53 mil itens, entre partituras (manuscritas e impressas), correspondências, recortes de jornais, discos, filmes, livros, condecorações, instrumentos musicais e objetos de uso pessoal.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *