Posse de Néstor García Canclini na Cátedra Olavo Setubal

Na próxima terça-feira, 6 de outubro, o antropólogo argentino Néstor García Canclini, da Universidade Autônoma Metropolitana da Cidade do México, toma posse como novo titular da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência.

Em cerimônia virtual, às 17hneste link, Canclini fará a conferência As Instituições Fora de Lugar. Em razão das limitações impostas pela pandemia, depoimentos de todos os participantes do evento foram gravados e ficarão disponíveis separadamente numa página especial. Ao lado do antropólogo, o professor Teixeira Coelho e a antropóloga social Carla Pinochet Corbos falam sobre a desinstitucionalização da cultura.

Vahan Agopyan, reitor da Universidade de São Paulo (USP), Guilherme Ary Plonski, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA/USP), Martin Grossmann, coordenador acadêmico da Cátedra, Maria Alice Setubal, representante da família Setubal, e Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural (IC), também participam da solenidade. O curador e crítico de arte Paulo Herkenhoff e a bioquímica Helena Nader, catedráticos de 2019, se despedem durante a cerimônia, traçando um balanço do período de sua titularidade.

Parceria entre o IEA e o IC iniciada em 2015, a Cátedra muda de titular a cada ano. Canclini é o primeiro estrangeiro a ser escolhido para ocupá-la. Durante sua participação na Cátedra, ele desenvolverá o projeto A Institucionalidade da Cultura no Contexto Atual de Mudanças Socioculturais.

Néstor García Canclini

Nascido em La Plata, na Argentina, em 1939 e radicado no México em 1976, o antropólogo é doutor em filosofia pela Universidade de La Plata e pela Universidade Paris Nanterre. Lecionou em universidades dos Estados Unidos (Austin, Duke e Stanford), da Espanha (Barcelona) e da Argentina (La Plata e Buenos Aires) e na USP.

Em 2014, recebeu o Prêmio Nacional de Ciências e Artes do México. Seu livro Culturas Híbridas: Estrategias para Entrar y Salir de la Modernidad (1990) foi agraciado com menção honrosa do Premio Iberoamericano Book Award da Latin American Studies Association de 1992. Além de Culturas Híbridas (publicado pela Edusp em 1997 e já em sua quarta edição), peus principais livros são Consumidores y Ciudadanos: Conflictos Multiculturales de la Globalización (1995), La Globalización Imaginada (1999) e Diferentes, Desiguales y Desconectados: Mapas de la Interculturalidad (2004). Sua obra mais recente é Ciudadanos Reemplazados por Algoritmos (2019).

As relações entre estética, arte, antropologia, estratégias criativas e redes culturais dos jovens são as preocupações atuais de Canclini. Ele examina a mundialização e as mudanças culturais na América Latina a partir da análise das mesclas entre culturas, etnias e referências midiáticas, populares e tradicionais. Outros temas de seu interesse são aqueles relacionados tanto às políticas culturais quanto às relações entre tecnologia e cultura.

Posse de Néstor García Canclini na Cátedra Olavo Setubal
terça 6 de outubro
às 17h

on-line – IEA

[livre para todos os públicos]

 

 

fonte:

Itaú Cultural

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *